Falar de André Sarbib é falar de um dos mais prestigiados músicos do panorama Português no campo do Jazz e não só. Para fundamentar a evidência seria suficiente aludir aos grupos e bandas que formou.

Para fundamentar essa evidência seria suficiente aludir aos grupos e bandas que integrou. Porém, o melhor atestado que este pianista auto-didacta pode exibir são as suas participações em shows e prestações com músicos como Joe Lovano, Barry Altschul, Ivan Lins, Carlos Benavente, Ruben d’Antas, Alice Day, Jorge Rossi, Saheb Sarbib, Carlos Carli, Jorge Pardo, Chavier Colina,Joachim Chacón, Paulo de Carvalho, Rão Kião, António Serrano,Leonardo Amuedo,entre muitos outros. A esse escol podem somar-se as suas contribuições em actuações e discos de uma infinidade de músicos e cantores da melhor extracção da cena portuguesa.  Afinal, quem sai aos seus não degenera. A expressão pode soar a lugar comum, mas é, sem dúvida, apropriada. André nasceu no seio de uma família de músicos. Filho do conceituado pianista francês Roger Sarbib, introdutor do estilo ‘’Big Band’’ em Portugal nas décadas de 40 e 50. A sua coroa de glória vislumbra - se melhor se adiantarmos que foi pianista de ícones da canção francesa como Edith Piaf, Charles Trenet ou Maurice Chevalier.

 No domínio da expressão fonográfica, André Sarbib gravou em 1990 o CD “Silêncio  das Águas, estreia a solo com um trabalho de originais para o selo Numérica. Em 1993, lança o CD “Coisas da Noite”, onde dá continuidade a uma concepção musical que o coloca entre os melhores cultores da fusão em Portugal. Gravou recentemente (2008) o seu ultimo trabalho discográfico “this is it “editado por numérica um disco totalmente virado para o jazz, com a particularidade de parte dos temas serem cantados o que será uma agradável surpresa para quem não conhecia os dotes vocais do André. Essas gravações atestam também o entrosamento, coesão, maturidade e afinação gerados num grupo de músicos de particular versatilidade, naipe que Sarbib teve o talento de reunir e liderar.

Participou no 1º Festival de Jazz do Funchal(Madeira),onde é director artístico. Em 2001 actuou no 5º Matosinhos em Jazz com o quarteto juntamente com Joe Lovano,barry Altschul e Saheb Sarbib. Actuou no em 2008 no Festival de Jazz de Madrid,com Ivan Lins e Antonio Serrano. Em Janeiro de 2009 realizou o concerto de apresentação com todos os músicos e convidados do seu último trabalho discográfico “this is it”, na Casa da Música (Porto),com um enorme êxito. Em Maio de 2009 actuou no Festival da Música da Maia e no Teatro Salasiano de Vigo inserido no Festival de Jazz da La Fundacion Pedro Barrié. Em Janeiro de 2011 actua com António Serrano no Iberojazz na Coruña.Tem tido variadas actuações no estranjeiro como: “Festival de Jazz em Nocera Itália), Festival de Jazz de Bari(Itália)Festival de Jazz em “Hardstad”(Noruega)Festival deJazz”Turino”(Itália),Festival“Warszawski”Skrzyzowanie, “IberoJazz” Curuña(Espanha)Kultur(Warsóvia),”BlueNote”Milano(Itália),Midnight Sun Festival “Lartsy”(Finlansdia),Jazz Club”Mistura Fina” Rio de Janeiro(Brasil),etc. É actualmente o pianista do grande músico e compositor Brasileiro  Ivan Lins